terça-feira, 25 de maio de 2010

Mari



MARI

Mergulhe em sua própria alma
ouça com calma
todo o silencio e a paz
que a faz
tal qual o fundo do mar;
sinta a cura de suas dores
nas cores
que ela na paz derrama;
e seus dramas,
entregue a esses carinhos
e só um pouquinho,
feche os olhos devagar
deixe sua alma flutuar
sem pensar
no que será sua vida
depois que o sonho acabar!


JJ.Braga Neto

2 comentários:

Conceição disse...

Querido poeta

Parabéns pela riqueza de sentimentos que encontramos aqui no seu espaço poético.
Voltarei mais vezes

Um beijo grande

Ceição Bentes

Mariane disse...

parabéns ....e obrigada pelas palavras...te desejo todo sorte do mundo você merece...amei seu livro...