sexta-feira, 28 de maio de 2010


O Grito
A Solidão do pecado
contra a vida praticado
ganância que se confere
só pelo lucro que afere
o homem que a terra fere;
hoje o vento que foi brisa
silva no espectro que um dia,
foram galhos dando vida
e agora é triste jazigo
sustentando parasitas;
dedos da terra que erguidos
gritam ao homem: " O que ha contigo
pra fazer isso comigo,
matando sua propria vida????".
Joao Braga Neto

3 comentários:

Cida Poletti disse...

Quanta falta ela deve senti das suas lindas folhagem verde que um dia embelezou seu lindo corpo esbelto e cheio de traços.

Lourdes disse...

Versos lindos... realidade demais triste...

Beijos

Tudo aqui está lindo!

Maylise disse...

tudo tão real, escrito em uma poesia tão bonita, parabéns!