quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Prostituta.




Prostituta.

Quem será esta menina
ainda na puberdade
que à noite roda a calçada
seminua e maquiada
vendendo felicidade?

E vendendo a qualquer homem
o corpo ainda não formado
prá poder matar a fome
nesse maldito mercado
a sua infância consome?

Que será desse país
de extensões continentais
que põe ladrões no poder
que muito pode fazer
mas que dorme e nada faz?

E o que será o futuro
dessa nação conformista
da prostituta infantil
e o nosso, os malabaristas,
que vendemos o silêncio
e “grossas”, fazemos vistas?

João Braga Neto

Um comentário:

belinha disse...

é a pura realidade..da vida
isso ai que acontece no dia dia infelismente..