quarta-feira, 28 de julho de 2010




Alijado!

Ameaça-me com tortura,
desavisada não sabes
quais foram minhas agruras...

Tortura-me ...
experimente
e não te assustes
se eu ficar indiferente;
nem estranhe ao descobrir
que à tortura não reclamo...

Já amei e fui ferido;
e meu velho coração
fragmentado e partido
depois de tão torturado,
já morto e petrificado
descartei, fiz alijado!

Assim ninguém pode entrar,
no que não existe;
e se não amo,
não sou triste
e nem reclamo;
só ver o tempo passar
é o que eu preciso;
por isso aviso
não podes me torturar
pois coração alijado
descartado
não dá pra você amar,
portanto
nem torturar!!!!

JJ 28- 07-2010
Nova Maringá-MT

5 comentários:

Eliane disse...

Parabéns...escritor, muito lindo !
Alijado!!!
Bjsssssssss

Tânia Maria disse...

lindo!!! tocou meu coração...bendita seja tua inspiração.....

silvioafonso disse...

.

A tropa, escoltada pela noite,
camuflava os heróis que
avançava cada passo rumo à
vida ou rumo à morte.
Resguardar o vital à sua vida
era a ordem.
Falava de tristeza, aterrorizou
a morte. Não lembrava da
família, da esperança, da
saudade e dos amores. Protegeu os
órgãos, entrincheirou a alma.
Fincou ao pé do monte as suas
botas e as suas armas, e sobre
elas, o capacete e as medalhas.
Aqui, não jaz. Diz a bandeira
tremulando aos olhos do
passante; JJ não fugiu ao
conflito, acreditava, sem temer,
na verdade do milagre, por isso
desenhou a própria sorte.
Escreveu um conto de carrasco e
sofredor em poucas linhas.
Esperava ler em praça pública e
e ser aplaudido por suas honra,
seu desejo de viver e a veracidade
dos fatos que narrou.
Isto posto, abriu os braços,
deixou que o vento lambesse a
sua cara e lançou ao céu, azul, um
olhar de todas as cores...

silvioafonso.




.

João Braga Neto disse...

Rsrsrs ja ouvi o termo: " A emenda foi pior que o soneto", mas o Comentario é bem acima do poema, posso afirmar que acabo de ver Poeta Silvio Afonso!
Beijo seu coração!

a Flor disse...

Uau ...
Vejo somente poetas de grande nível aqui ...
JJ .. lindíssimo poema, lindíssimo poema!

Sílvio: mestre em juntar as letrinhas e dar-lhes sentido ...

Parabéns aos dois !